22 junho 2011

Marcha da Maconha

O governo liberou a “marcha da maconha”, desde que não se faça apologia à droga, ao vício. Um ouvinte de rádio, participando do debate sobre drogas, disse: Por que não fazemos também a marcha dos “sequelados”? Será que os que fazem a marcha para a liberação da maconha têm tempo de cuidar, como voluntários, das vítimas da droga, ou seja, daqueles que levam tiros e são obrigados a viver numa cadeira de roda, sob os cuidados da família, muitas vezes sem recursos financeiros?

Um comentário:

mardos disse...

O que mata ë a gurra ao comercio se liberar o estado toma conta e acaba a guerra , ai com certesa não vai ter ninguem em cadeiras de roda.
“QUEM NÃO É A FAVOR DA DESCRIMINALIZAÇÃO DAS DROGAS É A FAVOR DO TRAFICO E DO CRIME ORGANIZADO"