19 dezembro 2014

Desigualdades Econômicas, por Marcos Mendes




No Brasil, um engenheiro ganha 7 vezes mais que um carpinteiro. No Reino Unido essa diferença é de apenas 2,1. Nos Estados Unidos, não passa de 1,8 e no Canadá 1,7 vezes. O curioso é que o emprego de alta renda no Brasil tem remuneração similar aos dos países desenvolvidos. Esse é o início de um capítulo do livro Por que o Brasil cresce pouco, do economista Marcos Mendes, consultor do Senado Federal, que explica as ondas de diminuição da desigualdade de renda no Brasil, que já retiraram 15% da população da pobreza.

Extraído da TV Câmara




Nenhum comentário: