12 abril 2016

Roberto Jefferson no Roda Viva de 11/04/2016


Em junho de 2005, o deputado federal Roberto Jefferson denunciou o Mensalão. Na ocasião, achava que o Lula não tinha nada a ver com a falcatrua e depositava todos os males a José Dirceu, chefe da Casa Civil. Hoje, não tem dúvida que o chefe era e é realmente Lula, principalmente pelas divulgações acerca do triplex e do sítio em Atibaia. “Foi ele quem institucionalizou a corrupção”. 
Condenado a sete anos de prisão, ganhou recentemente o perdão do Supremo Tribunal Federal pelo decreto de indulto assinado em dezembro pela presidente Dilma Rousseff. Vencido o câncer, prefere reassumir a presidência nacional do PTB e participar ativamente do processo de reconstrução do país que se seguirá ao impeachment de Dilma.
Respondendo às perguntas de Eliane Cantanhêde (colunista do Estadão), João Gabriel de Lima (diretor de redação da revista Época), Gaudêncio Torquato (consultor político e professor de Comunicação Política da USP) e Flávio Freire (coordenador de política da sucursal do Globo em São Paulo), disse que Lula escapou da prisão por causa da intervenção do ministro Teori Zavascki.
Para ele, “Eduardo foi o adversário mais à altura do Lula, que nunca esperou encontrar um bandido da mesma qualidade moral e intelectual que ele”. Para enfrentar o PT, tem-se que recorrer aos mesmos métodos de um partido que joga sujo o tempo todo. Encerrada essa turbulência, o presidente da Câmara será imediatamente punido pelo STF. “Ele e muitos outros”, acrescentou.

Nenhum comentário: