16 outubro 2018

2002-2016: Algumas Comparações

Diogo de Castro Ferreira, advogado e especialista em direito tributário pela FGV, publicou no site do Instituto Liberal (15/10/2018), um artigo intitulado "O Brasil que o PT recebeu e aquele que entrega aos brasileiros". 


Eis alguns dados: 

Em 2002, éramos 180 milhões de pessoas; em 2018, estima-se em 209 milhões. 

Em 2013, havia 5.392.234 empresas; em 2016, 5.050.615 (341,6 mil empresas fechadas em três anos).

Entre 2003 e 2006 (1.º governo Lula) a média da inflação foi 6,43% ao ano; entre 2015 e maio de 2016 (fim do segundo governo Dilma), a média acumulada foi de 9,28% ao ano. 

Em 2003, os gastos com o funcionalismo público foi de R$ 78,6 bilhões; em 2015, chegou a R$ 238 bilhões. 

Em 2001, os gastos primários do governo foi de R$ 205 bilhões; em 2015, R$ 1,1 trilhão. 

Em 2002, a dívida pública era 76% do PIB; em 2018, a dívida pública prevista é 87% do PIB.

Em 2002, o déficit da Previdência era de R$ 56,8 bilhões; em 2017, foi para R$ 268,8 bilhões.

Extraído de: Instituto Liberal

Nenhum comentário: